16 abril 2014

[Resenha] "A Seleção" de Kiera Cass



Título: A Seleção
Autor(a): Kiera Cass
Editora: Seguinte
Páginas: 361
Para trinta e cinco garotas, a Seleção é a chance de suas vidas. A oportunidade de escapar da vida estabelecida para elas desde o nascimento. Entrar em um mundo de vestido brilhantes e joias de valor inestimável. De viver em um palácio e competir pelo coração do lindo Príncipe Maxon. Mas para America Singer, ser Selecionada é um pesadelo. Isso significa virar as costas para seu amor secreto com Aspen, que é de uma casta menor que a dela. Deixar sua casa para entrar em uma competição acirrada por uma coroa que ela não quer. Viver em um palácio constantemente ameaçado por rebeldes violentos. Então, America conhece Príncipe Maxon. Gradualmente, ela começa a questionar todos os planos que fez para si mesma- e percebe que a vida que ela sempre sonhou não é nada comparada com o futuro que ela nunca imaginou.

A Seleção é uma distopia narrada por American Singer que pertence a casta 5. Mas, como assim casta 5?

Resumindo: os Estados Unidos deixa de ser o todo poderoso, entra em uma grave crise financeira e adquire uma dívida enorme com a China. Sem ter como pagar a China invade os EUA (blá...blá...blá...) e no meio da guerra nasce um novo país chamado de Illéa. Illéa adotou no seu governo o arcaico sistema de Monarquia e dividiu a sociedade em 8 castas. A casta 1 era a família real e a casta 8 era a mais pobre que nem direito a educação tinha.

America é perdidamente apaixonada por Aspen, porém ele pertencia a casta 6, e sua mãe nunca aceitaria ver a filha casando e indo conviver com alguém de classe social inferior. Até que surgiu A Seleção, onde o príncipe Maxon finalmente completou a idade de se casar e irá selecionar 35 garotas de todo o país sendo que no final uma será escolhida e se tornará a futura rainha.

Enfim, mesmo contra a própria vontade America se inscreve e para própria surpresa ela é uma das selecionadas. Como todas as Selecionadas, ele passará a morar no castelo e conviver junto com a família real. Nesse meio tempo acaba acontecendo um certo incidente e ela conquista a amizade do príncipe e aos poucos vai se aproximando cada vez mais dele.

Queria poder contar muito mais sobre a história, até achei que seria mais fácil pelo fato de ter gravado uma vídeo resenha facilmente (não, não vou postar), mas escrever é sempre mais complicado do que falar. Posso dizer que em A Seleção temos uma distopia que tinha tudo para ser inovadora, mas infelizmente pecou em diversos pontos. Por conta dos vários elogios criei uma expectativa enorme que não foi saciada.

Durante 50% do livro nos deparamos com uma America indecisa, revoltada e desiludida com relação ao príncipe Maxon. Outros 40% do livro temos uma America que finalmente lembrou que Aspen existia e agora está divida no triangulo amoroso e apenas 10% do livro, ou talvez menos, se resume a distopia.

Justamente tão pouco do governo ser abordado que me decepcionou muito. Apenas em 3 partes específicas temos informações sobre a distopia e elas são "lançadas" todas de uma vez, como se não fossem importantes para o desenvolvimento. Porém, a escrita da autora consegue salvar toda a história. É uma leitura leve e na proporção ideal, nem 8 e nem 80. Tanto que concluí o livro em apenas duas noites.

Guardo dois Encantos pela fraca distopia e deixo 3/5 Encantos pela escrita maravilhosa.

Super Abraço!

8 comentários:

  1. Poxa Victor que pena que vc não gostou muito desse livro. Ainda não li mas nas resenhas que li sobre ele todos destacaram que o forte do enredo era o lado romântico e emocional e não a distopia, então eu já estava avisada. Uma pena que vc não. Mas pelo menos a narrativa recompensou pela sua opinião. Para mim uma ótima narrativa salva até histórias ruins. Enfim foi ótimo saber sua opinião. Sucesso nas próximas leituras. Bjos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bom?
    Vim te fazer uma visitinha.
    Que pena que não gostou, gosto muito da trilogia!!
    A narrativa é boa mesmo :)
    Te espero lá no blog.
    Bjs*-*
    Território das Garotas

    ResponderExcluir
  3. Eu quero ler muit esse livro mas ja estou ciente que a parte distopia não e explorada... Mas td bem, vou ignorar que esse livro e distopia pq senão vai ser decepcionante...
    Forever a Bookaholic

    ResponderExcluir
  4. Ei Victor, tudo bem?

    Bom, eu até curto A Seleção. Achei o livro interessante apesar de ser bem Big Brother de mulheres. A narrativa é leve e a Kiera escreve bem. Maaaaassssss.... vc sabe o que eu acho de A Elite huahuahuahua

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  5. Sinto que você não tenha gostado tanto assim do livro, mas entendo, ele tem um enrendo bem romântico, não são todos que gostam. Mesmo assim, gostei da resenha.

    Jacke Helen
    ☁ http://colecaodenuvens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá Victor --*
    Gostei muito da resenha, não sou muito fã de romance , mais me interessei muio por esse livro, parece ser muito bom, a capa é muito linda, parabéns pela a resenha :))

    Luucas Santana - A series of Geek
    http://conflitodegaroto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. OIiii Rosinha!

    De um coisa eu sei, a capa é linda! Caso algum dia eu for ler, já estarei avisado para não esperar muito da distopia. E não tem nada melhor que uma ótima narrativa, como disse a Aline, salva as histórias ruins!

    ResponderExcluir
  8. Oi Victor, até agora não estou acreditando que você não curtiu muito A Seleção, esse foi um livro que amei e que entrou para os meus favoritos, claro que é verdade que a distopia não teve muito foco, mas não liguei muito pra isso, acho que o livro pode ser considerado um romance distópico (existe isso?). A escrita da Kiera é realmente muito boa, super gostosa de ler, acho que foi o ponto mais forte pra eu ter amado o livro. Não vejo a hora de ler A Elite apesar das coisas que o povo do whats fala sobre ele. Beijos
    Estante de Cristal

    ResponderExcluir